Sempre que possível troque idéias, elas esclarecem, acrescentam, ajudam, evoluem… ainda que você não precise, servirão para o outro.” Ditado Chinês.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Energia Elétrica

Alunos de escola Professora Giselda Viera Belo recebem orientações sobre uso seguro e eficiente da energia elétrica

Com a finalidade de difundir a cultura de consumo consciente e seguro da energia elétrica,a turma do 3 ano "A" da Escola Giselda Viera Belo,tendo como professora Mary Vânia Bezerra, foi convidada para conhecer a subestação da Celpe Garanhuns (Companhia Energética de Pernambuco) e participar de uma palestra. A ideia é tornar as crianças agentes multiplicadores das noções sobre o uso seguro e eficiente da energia.





PROJETO INFORMATICA BÁSICA E UTILIZAÇÃO DE JOGOS ONLINE,DIGITAÇÃO

Para esse projeto foi utilizado o laboratório de informática da UPE/Garanhuns,tento como orientadores estagiários do curso de informatica da universidade.

Introdução

Nascidos em plena era digital, os alunos são de uma geração que tem facilidade com a tecnologia. E não é difícil imaginar porque eles gostam tanto do computador, pois ele proporciona o prazer pela descoberta, motivação, alegria, emoção, cooperação e interação.

Objetivo Geral

Destacar a importância da origem dos jogos Olímpicos e a utilização para pesquisa da internet e como utilizar o mesma.Ainda despertar a curiosidade dos alunos e a utilização como ferramenta principal os jogos educativos de Português e Matemática.





O resultado de projeto mostra claramente que o computador um instrumento para enriquecer a prática pedagógica do professor.Em todas as etapas, observamos vários momentos importantes para o processo do ensino-aprendizagem do aluno.Alguns dos alunos envolvidos nunca tinham tido oportunidade de utilizar o computador. Desta forma também é natural que esses alunos revelem dificuldades com recurso ao computador, mas este é um caminho que temos de percorrer. A escola e, a sala de aula, deve promover esta oportunidade a todos os alunos. Outro resultado que podemos retirar deste estudo tem a ver com as atitudes manifestadas pelos alunos ao longo desta projeto. Os alunos ficaram mais motivados, encorajados e desafiados a experimentação dos jogos online.Podemos concluir  que o computador é  um recurso rico em possibilidades que contribuam com a melhoria do nível de aprendizagem do aluno.


sexta-feira, 21 de outubro de 2016

FESTA DIA DAS CRIANÇAS NA ESCOLA



TUDO LINDO PARA ESPERAR OS ALUNOS E MELHOR ECONÔMICO,TUDO FEITO COM CAIXAS E MATERIAL RECICLÁVEL 








segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Teatro: FOLCLORE

Preserve a natureza e o folclore

Narrador: Em uma floresta, muito, muito, muito distante, onde todos os personagens do folclore moram algo de muito ruim está acontecendo. Cada personagem está em um canto do sítio, muito tristes e cansados. Pois havia muita sujeira espalhada pelo sítio, não sabiam o que fazer para mudar tudo isso.

Foi quando de repente o saci surgiu do nada... trazendo uma grande ideia .

(O Saci entra pulando e com jeito de bravo...).
Saci: Meu Deus que calor... e que sujeira...Isso não pode continuar assim tenho que tomar uma providencia. Aliás, sozinho eu não consigo nada vou chamar todos os meus amigos do sítio do pica pau amarelo e juntos iremos reclamar desta sujeira.

(Saci vai até perto dos outros personagens e chama um a um.).

Emília : venha vamos conversar...
Visconde :vamos precisamos nos reunir.
Narizinho... Vamos!!!!
Cuca, por favor, venha...
Pedrinho :Venham temos que conversar seriamente.

Todos: O que foi o que foi estamos cansados...
Saci: O nosso mundo está sendo destruído e temos que tomar uma atitude. O que vocês acham?
Emília: Agora vocês pensem em um sítio sujo... multiplica...Pois é onde eu e minha turma moramos...
Por isso concordo com você Saci.... Mas o que vamos fazer?

Visconde: Já sei vamos nos mudar para outra sítio...

Pedrinho: Aí cara o que tenho pra dizer é que eu tô soltando fogo pelas ventas. Estou muito bravo com toda esta poluição.

Cuca: nós temos que educar os seres humanos
Emília: O que tu acha da gente fazer... tipo assim...um protesto...com aquelas paradas de bandeira e tal...

Saci: (empolgado) é isso mesmo, gostei muito da ideia dele.

Narrador: Todos concordaram e foram se preparar...
Ai meu Deus será que isto vai dar certo????
Estou com medo...

(Todos voltam preparados para o protesto)
Todos: (2x) Eza, eza, eza salvem a natureza...
Ore, ore, ore salvem o folclore....

Saci: (diz para as crianças)

Olá pessoal meu nome é Saci Perere. Eu e meus amigos viemos aqui para dizer chegaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!
Os seres humanos estão destruindo a natureza, o nosso lar...
Não aguentamos mais...

Narizinho: (com tom de imposição)
É mesmo! Chega de jogar lixo no chão e outras porcarias
Quando a chuva chega leva tudo isso para os rios e matas. Estou com tanta sede que não posso tomar minha água limpinha... e fresquinha...

Visconde: E eu então, que sou o rei do milho, estou com meu cabelo imundo... louca para lavar e deixa-lo novamente sedoso. Mas não posso... Porque a água está poluída.

Emília: Para de frescura, todos aqui estamos preocupados e insatisfeitos com o desrespeito com o nosso lar.
Cuca: Mas olha que agora me brilhou uma ideia... E se a gente tivesse um ou mais representantes  para nos ajudar?

Saci: (Pula bem alto)
Crianças qual de vocês querem nos ajudar? E se tornar um parceiro da natureza?
(Neste momento se coloca as faixas nas crianças)
Todos: Tudo vai melhorar. Obá!!!!!

Narrador: Crianças comecem as mudanças nas suas casas.
Limpem tudo e coloquem o lixo no lixo e ajudem os adultos a reciclarem.
Falem com os seus amiguinhos e sejam vocês também parceiros da natureza!!!
Mas nunca se esqueçam dos nossos amigos do folclore!!!!
Vamos lá, pessoal....
Todos: (2x) Eza, eza, eza salvem a natureza....
Ore, ore, ore salvem o folclore....
Os personagens terminam dançando a música do sítio do pica pau amarelo.









sexta-feira, 12 de agosto de 2016

União Brasileira de Escritores (UBE-PE)

   A internet e os blogs podem desempenhar um excelente mecanismo educativo. A troca de experiência, além de melhorar o uso da ferramenta, estimula outros educadores a fazerem do mundo virtual um aliado do ensino.Essa troca ,foi o minha maior motivação a escrever meus textos e práticas aqui no blog,sem pretensão de ser escritora, mas em  primeiro  lugar, o escritor é um leitor.O educador  tem como obrigação gostar de ler.
   Por meio  do blog wwwcantinhoprofmary a UBE-União Brasileira de Escritores aprovou minha inclusão no quadro de Associados da entidade.
    A União Brasileira de Escritores (UBE-PE), entidade que congrega escritores de todos os matizes e estilos no Estado de Pernambuco, foi fundada em 17 de janeiro de 1978, em memorável campanha liderada pelo escritor Paulo Cavalcanti, seu primeiro presidente. Funciona atualmente na Casa Rosada da Rua Santana, no bairro de Casa Forte, no Recife.
 Estou muito honrada em participar da entidade e fazer parte da diretoria do núcleo Garanhuns.










domingo, 10 de julho de 2016

GÊNERO TEXTUAL: CORDEL

      A Literatura de Cordel faz parte do romanceiro popular do Nordeste e teve sua origem nos romances portugueses em versos, os quais surgiram em sua expressão oral, sendo depois passados para a escrita.  Com o tempo, ele se desvincula do modelo tradicional e passa a fazer parte de outras práticas sociais. Segundo ela, inicialmente o cordel desempenhava o papel de ‘jornal do Sertão’.Outra função social que era desempenhada pelo cordel tradicional e que não se observa hoje é a de alfabetização.
     Com esse projeto, os alunos vivenciaram a leitura dos folhetos de cordel e realizaram pesquisas e produções sobre o gênero em questão.Trabalhamos o tema festa junina,que faz parte da cultura de cada aluno, que como nordestinos vivenciam essa festa popular regional.
também vimos e confeccionamos a xilogravura que no Brasil  chega com a mudança da Família Real portuguesa para o Rio de Janeiro. A instalação de oficinas tipográficas era proibida até então. Os primeiros xilogravadores apareceram depois de 1808 e se alastraram principalmente pelas capitais, produzindo cartas de baralho, ilustrações para anúncios, livros e periódicos, rótulos, etc.Estas matrizes, que foram produzidas ao longo do século XIX e abarrotavam as tipografias nordestinas, aparecem nos primeiros folhetos de cordel impressos, no final deste século (o mais antigo que se tem notícia é de autoria de Leandro Gomes de Barros – 1865-1918). Hoje, a xilogravura popular nordestina ganhou fama pela qualidade e originalidade de seus artistas.
      Como recurso didático que reconstrói o processo da xilogravura foi utilizado a gravura em isopor.
      Foi perceptível o entusiasmo dos alunos quanto ao trabalho com o gênero estudado e  todo  material confeccionado foi exposto em um mural, a fim de ser explorado ao máximo, oportunizando, desse modo, a leitura desses textos.








ALGUNS CORDÉIS FEITO PELOS ALUNOS



A FESTA DE SÃO JOÃO

VAMOS AGORA MINHA GENTE
PARA UMA FESTA JUNINA
MUITO DIVERTIDA E DIFERENTE
QUE VAI SER MUITO DIFERTIDA


ELA TEM FOQUEIRA,MILHO
CANJICA,MUNGUZA ,POMONHA
TEM FORRÓ,TEM MATUTO
PRA GENTE DANÇAR  AGARRADINHA


PERTO TEM FOQUEIRA
QUE A GENTE SE ESQUENTA
TEM SOFONA E BRINCADEIRA
PARA CRIANÇA E ADULTO SE DIFERTIR


VOCÊS NÃO VÃO PERDER
ESSA FESTA JUNINA TÃO LEGAL
VEM MAMÃE,VEM PAPAI APRENDER
VOCÊS NÃO VÃO  FICAR SÓ.                                                          


                      FESTA JUNINA


FOGUEIRINHA, CANJICA, BANDEIRINHA
TEM AQUI PARA TODO LADO
PAMONHA,FORRO E BOMBINHA
FAZ  BARULHO ARRETADO

CHUVINHA FOGUEIRA  NO ARRAIÁ
VIVA A SÃO JOÃ O QUE É NOSSA TRADIÇÃO
MILHO ASSADO ,MILHO COZIDO  NO NOSSO ARRAIÁ
É  GRANDE  ESSA TRADIÇÃO


TEM MUITA COISA GOSTOSA
PRA TODO MUNDO COMER
SÃO PRATOS DELICIOSOS
QUE SE TEM A OFERECER

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Mobilização do Maio Amarelo

O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito de todo o mundo. Temos as crianças  como agente transformador nessa mobilização.
Durante o mês de maio foi realizado  atividades de conscientização para um trânsito mais humanizado.